quarta-feira, 3 de outubro de 2012

POEMA PITADA DE LOCURA

                              

PITADA DE LOUCURA

Mundo ternura
Mundo de amar
Pitada de loucura
Deslumbre de alma
Mundo de doçura
Doçura que acalma
Mundo de ternura
Mundo de paixão
Pitada de loucura
Prazer de viver de amor
Sem pensamentos de luxúria
Amor, amor, amor
Amor no âmago da ternura
Amor sem sofreguidão
Pitada de amor
Amor de paixão
Alma de amor profundo
Alma de amor de união
Alma de amor pelo mundo
Que se acabe a confusão
Pitada de loucura
Devemos lutar
Afim de acabar a amargura
Procuremos amar
Neste vale de loucura
Ficar apenas uma pitada no olhar
Pitada de loucura
A necessária, a que importa
Para comportar ternura
Suster a humana paixão
Pitada de loucura

Daniel Costa


6 comentários:

  1. Olá caro amigo
    gostei muito ,parabéns.
    abraço
    Talina

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, amigo Daniel. Seu poema é lindo.
    O amor intenso sempre está marcante no nosso coração.
    Seja ele terno, avassalador, o que importa é termos esse sentimento transformador na nossa vida.
    Temos de ter o amor por nós, pela pessoa amada, pela família e pela humanidade.
    Existem diversos tipos de amor, assim sendo, devemos cultivá-lo em nós e distribuí-los, a fim de que exista vida em nós.
    Quanto ao amor romântico, realmente não importa se o destino separou os seres amados, mas concordo que a lembrança boa sempre fica!
    Um beijo na alma, poeta amigo!
    Fique na paz!

    ResponderEliminar

  3. Olá Daniel,

    Uma pitada de loucura é essencial e tempera a vida.

    Lindo o poema.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Essa pitada de loucura é bendita (rss). É ela que nos permite ultrapassar limites e voar nos caminhos do coração. Bjs.

    ResponderEliminar